Notícias Recentes



BANCO DO POVO FAZ EMPRÉSTIMOS COM JUROS DE 0,35%

O Banco do Povo Paulista (BPP), programa de microcrédito produtivo desenvolvido pelo Governo do Estado por meio da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho em parceria com a Prefeitura, oferece empréstimos com juros de apenas 0,35% ao mês. O objetivo do programa é oferecer financiamentos para empreendedores formais ou informais, associações e cooperativas produtivas ou de trabalho, para capital de giro e investimento fixo. Com isso, pretende-se promover o desenvolvimento socioeconômico e criação de oportunidades.


As linhas de crédito variam de R$ 200 a R$ 5 mil para pessoas físicas, de R$ 200 a R$ 20 mil para pessoas jurídicas, e de R$ 200 a R$ 25 mil para associações e cooperativas produtivas ou de trabalho. O valor deve ser utilizado como capital de giro, material de consumo ou bem durável (como computador, equipamentos, maquinário e estrutura). A avaliação será feita pelo BPP local e pelo Governo do Estado.


Para solicitar o crédito é preciso desenvolver atividade produtiva em Rio das Pedras. Se pessoa física, deve residir há mais de 2 anos ou possuir empreendimento há mais de dois anos na cidade, não ter restrições cadastrais no Serasa e Cadin Estadual, e ter faturamento bruto de até R$ 360 mil nos últimos 12 meses. Como garantia é exigido do empreendedor informal um avalista (pessoa física, sem restrição cadastral) e, ao empreendedor formal, é necessária a contratação do Fundo de Aval do Estado de São Paulo (FDA), o qual tem por finalidade prover recursos para garantir riscos de crédito.


Devem ser apresentados documentos (original e uma cópia simples) ao agente de crédito do BPP de Rio das Pedras, André Parede, para verificação. É obrigatória a apresentação de um fiador para obtenção do crédito para empreendedores informais, além de RG e CPF do cliente e do cônjuge (se houver), certidão de casamento (se houver), comprovante de endereço, comprovante de conta bancária e orçamento do item a ser adquirido.


Além dos documentos exigidos para o empreendedor informal, o empreendedor formal deve apresentar contrato social e alterações, cartão CNPJ, cartões de inscrição Estadual e Municipal, Certidão Negativa de Débitos (CND) ou Certidão Positiva de Débitos com efeito de Negativa e Certificado de Regularidade do FGTS (CRF).


Para associações e cooperativas produtivas e de trabalho também é preciso apresentar ata de constituição, regimento interno, estatutos e último balanço patrimonial.


Para o avalista é preciso RG e CPF próprio e do cônjuge (se houver), comprovante de residência, certidão de casamento (se houver) e holerite dos últimos três meses junto com a carteira de trabalho, declaração do IR ou extrato bancário dos últimos 90 dias.

Autoria: Alex Calmon
Fonte: SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL
Foto:
Postada em : 17/04/2018