Notícias Recentes



SAAE BUSCA RECURSOS PARA MELHORAR ABASTECIMENTO DE ÁGUA

O sistema de tratamento de água da cidade está defasado, sem receber grandes investimentos há 20 anos, quando foi construída a ETA III (Estação de Tratamento de Água). Durante esse período, a cidade cresceu e a capacidade de tratamento de água se manteve. De acordo com o SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) hoje há um déficit de 30% no fornecimento de água.


O bairro São Cristóvão II é o primeiro da cidade a sentir a falta d’água por estar em nível mais alto que os demais e a distribuição de água ser feita por gravidade. Para minimizar o problema, no início do ano passado foi reativado o poço artesiano que abastece ao bairro. Além disso, o SAAE instalou uma bomba para aumentar a vazão de água para o local.


Contudo, devido ao forte calor, nos últimos dias houve o aumento no consumo, evidenciando o déficit no abastecimento. Para solucionar a questão de imediato, o SAAE tem realizado manobras hidráulicas para redistribuir a água na cidade de forma a garantir que todos os bairros tenham acesso de forma igualitária.


Quebra no filtro – No final da última semana ocorreu a quebra do filtro da ETA com maior capacidade de tratamento, responsável por mais da metade do tratamento de água da cidade. Antes dessa quebra, o tratamento era interrompido quatro vezes ao dia para limpeza e manutenção que garantem a qualidade da água. Após a quebra, é preciso interromper o tratamento dez vezes ao dia. Cada parada consome uma hora. O SAAE já realizou a compra emergencial de dois novos filtros. Contudo, a demora em receber o equipamento pode chegar a 15 dias.


Redução de perdas – Além disso, o município aguarda a liberação de R$ 2,4 milhões provenientes do Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos) para implantar a primeira etapa do Programa de Controle e Redução de Perdas no Sistema de Abastecimento de Água.


Serão trocados 2.571 hidrômetros que estão parados ou com defeito e implantado sistema que mede a captação e distribuição de água, evitando perdas. O Programa, que inclui o mapeamento completo da rede de distribuição, visa reduzir o índice de perda de água tratada, que atualmente é de 43%, para até 15%.


Segundo o Governo do Estado, a verba já está garantida e há, apenas, a necessidade do SAAE apresentar certidão válida de Débitos Relativos a Créditos Tributários Federais e à Dívida Ativa da União (CND) para que seja repassado. A superintendência do SAAE afirmou que irá encaminhar a documentação necessária ainda nessa sexta-feira.


Reservatório para o São Cristóvão – Uma medida em médio prazo para resolver a falta d’água no São Cristóvão é a construção de um reservatório de água, o que deve ocorrer até o final deste ano. O valor a ser investido na construção está previsto para o orçamento do atual exercício financeiro.


Nova ETA – Em longo prazo, o município realizou projeto e cotou a construção de uma nova ETA, com capacidade para tratar 50 mil litros de água por hora – suprindo o déficit atual de 30%. O investimento necessário é de R$ 850 mil. Sem recursos próprios e com a negativa do Governo do Estado em liberar verbas para a obra, a administração municipal busca alternativas para custear a ETA junto a Funasa e ao Ministério das Cidades, para onde já encaminhou projetos e aguarda resposta.

Autoria: Alex Calmon
Fonte: SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL
Foto:
Postada em : 21/03/2018