Notícias Recentes



PROFESSORES SE REÚNEM PARA REVISAR CONTEÚDO DO ANO LETIVO 2018

Os professores da Rede Municipal de Ensino se reuniram durante esta semana para revisar os conteúdos e currículo escolar que serão trabalhados durante o ano letivo de 2018. O planejamento para o próximo ano já ocorre há alguns meses pela Secretaria da Educação, com a definição de pontos importantes como a realização do processo seletivo para professores – que já está com as inscrições abertas – e a definição de que será aplicado um sistema de ensino próprio, desenvolvido pela Pasta junto aos educadores municipais.


“Todos os professores estarão trabalhando o mesmo conteúdo, em todas as escolas, padronizando as matérias passadas aos estudantes. Assim, os alunos não sentirão diferença de uma escola para a outra, em caso de mudança, estarão todos no mesmo nível. Porém, cada escola, cada professor ficará livre para criar e desenvolver suas particularidades junto aos alunos”, conta Glória Manesco Ebúrneo, secretária da Educação.


A administração municipal acompanhará de perto o desenvolvimento da educação, com avaliações bimestrais, possibilitando ajustes conforme as necessidades apresentadas pelos professores e estudantes. “Nosso propósito é valorizar o aluno e professor para melhorar a educação. Ao contrário do sistemas de ensino, que engessam os professores com conteúdos prontos, estamos dando liberdade para os professores se desenvolverem junto com seus alunos”, completa Glória Ebúrneo.


Lúcia Tonucci Cezarino, professora do 1º ano na E.M. Prof. Augusto Elias Salles, aprovou a troca de experiência entre os professores para melhor planejar o ano letivo. “Temos respaldo da Secretaria da Educação, que tem incentivado mudanças. É um novo começo, com novas ideias. Com o sistema próprio a educação tende a melhorar. Toda a mudança gera conflito, que tende a levar a um patamar superior”, avalia a professora Lúcia Cezarino, que leciona em Rio das Pedras há mais de 30 anos.


A professora Vera Lúcia Santolim, que leciona na cidade desde 2006, também aprovou a padronização do ensino. “Vamos trabalhar com mais segurança, falando a mesma língua, priorizando o aluno com conteúdos atuais que irão ajudar em fases da vida como a prova do Enem”, ressalta a professora do 2º e 5º ano da E.M. Prof.ª Maria Aparecida de Aguiar Degaspari.


O prefeito Carlos Defavari fez questão de conversar com os professores, passando em todas as salas para conversar com os educadores, tirar dúvidas, ouvir sugestões e desmistificar boatos. “Ouvimos pessoas sem nenhum fundamento dizer que teremos salas de aula com mais de 60 alunos e que escolas serão fechadas. Isso não existe. Há sim salas que serão remanejadas para melhor atender aos alunos. De forma alguma faremos algo que prejudique a qualidade de ensino”, destaca o prefeito.


Outro tema polêmico, de interesse dos professores, é a utilização do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação). A orientação do Ministério da Educação é para que 60% do Fundeb seja utilizado para o pagamento dos salários dos professores e 40% na reforma e manutenção das escolas. Contudo, em Rio das Pedras, os salários dos professores consome 103% do valor do fundo destinado à cidade.


Quanto ao planejamento para o ano letivo de 2018, o prefeito afirmou que acredita no trabalho dos professores e irá dar todo os respaldo possível: “os professores se dedicam com muito amor à educação dos jovens rio-pedrenses. Eles terão mais liberdade para desenvolver ações e atividades para complementar e melhorar o ensino. Ter um sistema de ensino não garante a qualidade da educação, quem faz isso é o professor”, disse Carlos Defavari.


“O prefeito assumiu a Prefeitura em um momento econômico difícil, mas está buscando a união de todos para melhorar a educação. Antes a gente não tinha acesso a informações corretas e hoje conseguimos falar com o prefeito. Gostei da atitude dele vir falar com os professores com transparência. Se mostrou humilde em pedir ajuda e a segurança para nos dar condições de trabalho. Antes de ser prefeito, com certeza é um bom administrador”, finaliza a professora Vera Lúcia Santolim.

Autoria: Alex Calmon
Fonte: SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL
Foto: Alex Calmon
Postada em : 08/11/2017

Voltar