Notícias Recentes



EM 8 MESES, PREFEITURA REDUZ MAIS DA METADE DA DÍVIDA COM FUNCIONÁRIOS E FORNECEDORES

De janeiro a agosto de 2017, a Prefeitura de Rio das Pedras reduziu sua dívida com funcionários e fornecedores, os chamados Restos a Pagar deixados pelo governo anterior, em 55%. A queda foi de R$ 9,93 milhões para R$ 4,49 milhões.


O estoque inicial da dívida, de R$ 9,93 milhões em dez/2016, compreende as obrigações com fornecedores registradas, mas não pagas em 2015 e 2016, além dos ajustes feitos pela auditoria do Tribunal de Contas que incluiu os salários e férias dos servidores pagos em 2017.


Saúde, Obras e Educação representavam mais de três quartos da dívida registrada no final do ano passado. A dívida da saúde diminuiu 27% de janeiro a agosto deste ano, possibilitando a retomada com relação à entrega de medicamentos e contratação de exames, ambos suspensos em 2016, além de preservar os atendimentos médicos. “Desde o começo do ano encontramos dificuldades para manter o atendimento na saúde. Nos medicamentos, por exemplo, estamos pagando o mês atual do que recebemos e mais um mês referente ao ano passado e que não foi pago na gestão anterior. Ou seja, estamos pagando o dobro para manter o atendimento para a população rio-pedrense. O mesmo ocorre na realização de exames e em outros setores da saúde”, explica Inês Guizo Petrini, secretária da Saúde.


Durante o mesmo período, a dívida da Secretaria de Obras diminuiu 70% garantindo a manutenção da coleta de lixo e a recuperação de vias públicas, ambas também interrompidas na gestão anterior. “Mesmo com grandes dificuldades, estamos mantendo em dia o pagamento da coleta de lixo. Ao contrário do que vinha ocorrendo, neste ano a coleta está sendo feita corretamente, nos dias programados. Quanto ao asfalto, gostaríamos de tapar todos os buracos da cidade de uma só vez. Porém, temos que pagar serviços realizados na gestão passada e mais a massa asfáltica para ser utilizada no momento. Se não fosse a dívida deixada, teríamos tapado o dobro de buracos”, ressalta Sérgio Angeleli, secretário de Obras.


Para o secretário de Finanças, Ewerton Clemente, o choque de gestão deverá continuar. "A partir de medidas austeras, procurando gastar melhor os recursos excessivamente escassos, economizamos mais de R$ 4 milhões e produzimos um superávit orçamentário de mais de 7%, que permitiu diminuir expressivamente a dívida de curto prazo e, principalmente, voltar a oferecer os serviços públicos de qualidade à população".


“Mais do que fazer pelo rio-pedrense, queremos fazer o que é certo. Não vamos fazer como gestões anteriores que empurraram dívidas para debaixo do tapete para que o próximo prefeito limpe a sujeira ou aumente o acúmulo. Isso não é bom para a cidade. Estamos em busca de realizar o que for melhor para Rio das Pedras, nosso trabalho está sendo de arrumar a casa. Não está nada fácil, mas estamos conseguindo melhorar a situação”, destacou o prefeito Carlos Defavari.

Autoria: Alex Calmon
Fonte: SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL
Foto:
Postada em : 09/10/2017

Voltar